quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Aula: Prece (7/9 anos)



OBJETIVO: Ensinar à criança o valor da prece em nossas vidas. Esclarecer que a prece deverá ser uma "conversa" com Deus, com Jesus e com nossos amigos espirituais, entre eles o Anjo da Guarda. Sem repetições de orações conhecidas, acostumá-la a fazer suas próprias preces. Nessa conversa com Deus, deverá contar suas alegrias, suas necessidades, e agradecer a tudo o que Deus lhe dá. Mostrar à criança que para orarmos não é preciso ficarmos em determinadas posições.


QUADRO DE IMAGENS: (ver exemplo) As aulas deverão ser bem ilustradas com figuras de pessoas de todas várias raças orando (enfatizando à conversa com Deus! aproveitando para transmitir o respeito às diversas práticas religiosas. -explicando que cada pessoa é diferente da outra e por isso tem seu jeito especial de se ligar a Deus da maneira que seu coração pede)


CANTINHO DO SABE: A prece é uma conversa com Deus, com nossos amigos Espirituais e com o nosso Anjo da Guarda.
(A sala deverá ter um cantinho onde serão colada frases relacionadas às aulas.Na aula seguinte reler as frases e perguntar se lembram da historinha, fazendo uma rápida recapitulação com o objetivo de manter a  sequência do estudo).
HISTÓRIA : ANA E MÁRIO (ilustrações e atividade)
Ana era uma simpática garota que morava em uma casa cheia de flores, com seus pais e seus dois irmãos: João e Francisco. Todas as noites, antes de dormirem, todos se reuniam para orar. Na prece, conversavam com Deus, nosso Pai do Céu, Criador das árvores, da água, do Sol, das estrelas, dos bichinhos. Nessa conversa com Deus, agradeciam pela saúde que eles tinham para trabalhar e estudar. Pelos seus cobertores que os aqueciam no inverno, por seus brinquedos, seu lar e seus alimentos.
Na mesma rua da casa da Ana morava também o Mário. Da casa dela via-se o quintal da casa de Mário. Um dia, muito triste, contou para sua mãe, dona Lina, que ninguém gostava do Mário. E por que? Porque Mário jogava pedra nos cachorros, matava os passarinhos a pedrada, chutava terra nas pessoas, fazia careta para os que passavam. Era malcriado com todos. Apesar de não se magoar com suas atitudes, Ana não se aproximava dele, temendo sua forma de agir com as outras crianças. Todos tinham medo de Mário. Certo dia, dona Lina falou-lhe, bondosa:
- Minha filha, por que você não faz preces, pedindo a Deus para que Mário deixe de ser mau?
Peça a Deus, em suas preces, que Mário se torne um bom menino e ame os animais e as pessoas! Peça e tenha a certeza de que o Pai do Céu atenderá.
Ana ficou admirada, pensando nas palavras da mãe e atendendo aos seus conselhos, começou a orar par Mário, pois era só que ela podia fazer por um menino que não respeitava ninguém. Todos os dias ao orar, lembrava-se dele. Sempre que ouvia fazer traquinices, orava pedindo a Deus que o protegesse.
Os dias foram passando e Ana continuava a fazer suas preces.
Uma tarde, ela voltava da escola e, avistando a casa de Mário, viu que o menino estava no portão.
Lembrando-se de suas malvadezas, pensou em atravessar a rua. Porém, recordando-se da prece, pediu a Deus naquele instante para ajudar aquele menino a ser bom. Confiando em Deus, ela continuou a caminhar e foi se aproximando de Mário. Surpresa, notou que ele lhe sorria, perguntando seu nome:
- Chamo-me Ana - respondeu.
- E você, sabe o meu nome? - disse ele.
- Sei, é Mário.
- Mas, como sabe que me chamo Mário?
- Ouço sua mãe chamá-lo. Gostaria que você fosse meu amigo e de meus irmãos.
Ana disse isso com muito carinho e Mário sentiu sua bondade.
- Sabe que eu acho que você é muito boazinha? - disse-lhe sorrindo.
- Eu procuro ser boa para todas as pessoas e todos os animais. Isto é uma forma de amar a Deus.
Conversaram e ao se despedirem, combinaram de brincar juntos à tarde. Naquele dia, Ana sentiu imensa alegria vendo Mário brincar com seus irmãos e até ajudar no banho do Totó.
Diante do que conseguiu com a prece, Ana orou mais uma vez, só que agora agradecia a Deus pela transformação que Mário vinha demonstrando para se tornar um bom menino.


ATIVIDADE:Distribuir o questionário (veja) após respondido, distribuir a folha de atividade para as crianças colorirem e preencherem os balões (veja) .



SUGESTÃO PARA SER ENTREGUE AOS PAIS ATRAVÉS DA CRIANÇA: (as crianças gostam e os pais também)

 Reflexão:
"Proferir a prece inicial e a prece final nas reuniões doutrinárias, facilitando-se, dessa forma, a ligação com os benfeitores da Vida Maior. A prece entrelaça os Espíritos."

Waldo Vieira/ André Luiz 
                                    
Fonte:Evangelização Infanto-Juvenil - Aliança Espírita Evangélica

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por sua mensagem. Será publicada após aprovação.

Grupo de Evangelização - Faça parte você também

Evangelização Espírita Infantil - Visite

Evangelização Espírita Infantil - Visite
Página do facebook

Evangelização Espírita ME - Visite

Evangelização Espírita ME - Visite
Página do Facebook
" A missão do Espiritismo é Evangelizar!

Quando Ensina - Transmite!
Quando Educa - Disciplina!
Quando Evangeliza - Salva!"

Amélia Rodrigues