domingo, 30 de setembro de 2012

Aula: Prática da Oração (4/6 anos)



OBJETIVO: Ensinar à criança o valor da prece em nossas vidas. Esclarecer que a prece deverá ser uma "conversa" com Deus, com Jesus e com os amigos espirituais, entre eles o Anjo da Guarda. Nessa conversa com Deus, poderá contar suas alegrias, suas necessidades e agradecer a tudo o que Deus lhe dá (o ar, o alimento, a família...). Mostrar à criança que para orarmos não é preciso ficar em determinadas posições (mãos, postas, de joelhos), nem tampouco repetir em voz alta (todos juntos, como ladainha).
Nessa idade a criança ainda não está apta a aprender e decorar o Pai-nosso, pois não compreende o seu significado. Por isso sugerimos que as preces de início e encerramento das aulas sejam cantadas.  

MOTIVAÇÃO INICIAL - Questionamento -  Que brincadeiras conhecem? Quais acham mais difíceis?

QUADRO DE IMAGENS: (ver exemplo) As aulas deverão ser bem ilustradas. Imagens onde levam à reflexão de agradecimentos, pedidos e diálogo. Natureza...


CANTINHO DO SABE: Como podemos conversar com Deus? Podemos conversar com Deus estando em pé, sentado, deitado, em voz alta, em silêncio, de olhos abertos ou fechados, não importa como. O importante mesmo é senti-Lo dentro do nosso coração.
(A sala deverá ter um cantinho onde serão colada frases relacionadas às aulas.Na aula seguinte reler as frases e perguntar se lembram da historinha, fazendo uma rápida recapitulação com o objetivo de manter a  sequência do estudo).


HISTÓRIA :  BRINCADEIRAS (ilustrações e atividade)
Eduardo gostava de ir à escola. O que será que a professora - a senhorita Cleide - iria ensinar? Mal entrou na sala de aula e ela foi falando:
- Crianças, hoje vamos brincar!
A alegria foi geral.
- Prestem bastante atenção! - e começou explicando a primeira brincadeira.
Ela mostrou o apagador e o dexou sobre a mesa, pedindo que observassem bem. Depois colocou uma venda nos olhos de Eduardo, que estava do outro lado da sala, o fez girar algumas vezes e pediu que procurasse o objeto. Que dificuldade! As outras crianças gritavam:
- Está quente! Está frio! - conforme Eduardo se aproximava ou se afastava do apagador.
Até que finalmente conseguiu!
Todos quiseram enfrentar o desafio de procurar o apagador com os olhos vendados. Em seguida a senhorita Cleide afastou as cadeiras e desenhou um oito bem grande no chão.
Vocês deverão andar sobre esta linha que desenhei no chão.
Eduardo pensou:
- Ah! Esta é fácil!
Mas a professora completou:
- Com um pé só!
Foi uma confusão! Quase todos perderam o equilíbrio e caíram. Risadas e reclamações se misturavam no ar.
Então a senhorita Cleide deu uma bala a cada um e disse:
-Para desembrulhá-la vocês só podem usar uma das mãos.
Que algazarra! Alguns, impacientes, diziam:
- Não consigo, professora!
No final da aula a senhorita Cleide perguntou o que haviam achado das brincadeiras. Todos gostaram, mas alguns obeservaram:
- Foi difícil andar sobre a linha pulando num pé só!
- É! E procurar o apagador de olhos fechados, também! - diziam outros.
- Eu não consegui desembrulhar a bala usando só uma das mãos - quiexou-se Eduardo.
Então a professora concluiu:
- Sentiram como nossos olhos são importantes e bons? E ter duas pernas para caminhar, duas mãos para desembrulhar balas...
As crianças ouviam atentas. A senhorita Cleide perguntou:
- Quem nos deu olhos, pernas, mãos?
- DEUS!!! - responderam em coro.
- Nada mais justo do que agradecer a Ele por tudo, não é? Vamos dizer-lhe isso numa prece:
Muito obrigada, Deus querido, por nossos olhos, por nossas mãos e pernas.
Eduardo chegou em casa faminto. Lavou as mãos e sentou-se à mesa para comer. Ao pegar os talheres murmurou baixinho:
- Muito obrigado, Deus bondoso, pelas minhas mãos!

ATIVIDADE:  Fazer as brincadeiras sugeridas na história. Multiplicar e distribuir a folha de atividade (atividade)

  • Praticar a oração de agradecimento, perguntando a cada criança pelo que gostariam de agradecer.
SUGESTÃO PARA SER ENTREGUE AOS PAIS ATRAVÉS DA CRIANÇA: (as crianças gostam e os pais também)

 Reflexão:
"Abster-se de repetir em voz alta as preces que são proferidas por amigos outros na reuniões doutrinárias. A prece, acima de tudo, é sentimento. "  
Waldo Vieira/ André Luiz, Conduta Espírita, cap 26.
Fonte: Evangelização Infanto-Juvenil - Aliança Espírita Evangélica 

9 comentários:

  1. Obrigada! Deus continue iluminando vocês para que vocês nos ajudem assim.
    Vou dar esta aula.

    ResponderExcluir
  2. Muito obrigada Desperta.Somos Luz pelo comentário. Esse trabalho é feito com muito amor.
    Seja sempre bem vinda.
    Com carinho,
    Elaine Saes

    ResponderExcluir
  3. Amei, muita singelo, porém rico em conteúdo e muito didático.
    Que Jesus possa continuar a lhe iluminar.






























    ResponderExcluir
  4. muito,obrigado,que deus continue iluminando vocês..

    ResponderExcluir
  5. muito,obrigado me ajudou bastante,que deus abençõe vocês.

    ResponderExcluir
  6. Tenho 12 anos e dou "aula" para crianças entre 5 e 7 anos de evangelização espírita. Queria agradecer por suas sujestões! Estou levando esse texto e umas perguntas com ilustrações para criar um mural na sala \o/
    Obrigadinha c:

    ResponderExcluir
  7. Nossa! Amei essa atividade, bem sugestiva, vou fazer com meus pequenos...
    obrigada,valeu!!!

    ResponderExcluir
  8. Lindo material, lindo semear! Muita luz!

    ResponderExcluir

Obrigada por sua mensagem. Será publicada após aprovação.

Grupo de Evangelização - Faça parte você também

Evangelização Espírita Infantil - Visite

Evangelização Espírita Infantil - Visite
Página do facebook

Evangelização Espírita ME - Visite

Evangelização Espírita ME - Visite
Página do Facebook
" A missão do Espiritismo é Evangelizar!

Quando Ensina - Transmite!
Quando Educa - Disciplina!
Quando Evangeliza - Salva!"

Amélia Rodrigues