segunda-feira, 18 de maio de 2015

Educação

O amor é a base do ensino.
Professor e aluno, cooperação mútua.
O autoaprimoramento será sempre espontâneo.
Disciplina excessiva, caminho de violência.
A curiosidade construtiva ajuda o aprendizado.
Indagação ociosa, dúvida enfermiça.
Egoísmo n’alma gera temor e insegurança.
Evangelho no coração, coragem na consciência.
Cada criatura é um mundo particular de trabalho e experiência.
Não existe vocação compulsória.
Toda aula deve nascer do sentimento.
Automatismo na instrução, gelo na ideia.
A educação real não recompensa nem castiga.
A lição inicial do instrutor envolve em si mesma a responsabilidade pessoal do

aprendiz.
Os desvios da infância e da juventude refletem os desvios da madureza. Aproveitamento do estudante, eficiência do mestre.
Maternidade e paternidade são magistérios sublimes.
Lar, primeira escola; pais, primeiros professores; primeiro dia de vida, primeira

aula do filho.
Pais e educadores! Se o lar deve entrosar-se com a escola, o culto do Evangelho

em casa deve unir-se à matéria lecionada em classe, na iluminação da mente em trânsito para as esferas superiores de Vida.

André Luiz

 Francisco Cândido Xavier e Waldo Vieira (Espíritos Diversos)

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por sua mensagem. Será publicada após aprovação.

Grupo de Evangelização - Faça parte você também

Evangelização Espírita Infantil - Visite

Evangelização Espírita Infantil - Visite
Página do facebook

Evangelização Espírita ME - Visite

Evangelização Espírita ME - Visite
Página do Facebook
" A missão do Espiritismo é Evangelizar!

Quando Ensina - Transmite!
Quando Educa - Disciplina!
Quando Evangeliza - Salva!"

Amélia Rodrigues